nós que aqui estamos por vós esperamos !!! ateh quando porraaaa

bom galeraaa o blog eh feitoo pra quem eh fã de misterios filmes de terror contos e por aii vai com o tempo irei postar links de videos assim como contos e os top 10 de lugares assombrados e de misterios hahah espero q gostem !!!!!

obrigado Vincent por me fazer acreditar nos meus piores pesadelos !!!

Pesquisar este blog

10/03/2011

Poltergeists


Os poltergeist são uma das formas mais
incompreendidas dentro da actividade paranormal. A palavra “Poltergeist”
provém de uma palavra alemã que signigica “espíritos ruidosos”. Para
explicar por que criam poltergeists existem duas teorias que vamos
explicar na continuação.


- Uma delas, a mais conhecida dentro do mundo dos
parapsicólogos, diz-se que estes fenómenos, ou seja, a actividade
paranormal, é causada por uma pessoa da casa que deseja que lhe prestem
atenção, ou porque está a passar alguma crise emocional. Normalmente
são raparigas em idade adolescente emocionalmente instáveis. Crê-se que
este tipo de pessoa pode manipular inconscientemente os objectos da
casa com a mente. é desconhecido porque é que isto acontece em mulheres
com estas características, mas os feitos têm sido demonstrados. Parece
que quando a actividade começa a manifestar-se a rapariga está
passando algum tipo de problema emocional ou sexual. Este teoria é a
mais conhecida pois foi a que foi considerada em muitas ocasiões.


- A segunda teoria é a mais conhecida pelo publico
que não está muito dentro do mundo paranormal, pois já foi representada
muitas vezes em filmes, livros… O conhecimento massivo deste fenómeno
deu-se por causa do filme que tem o mesmo nome e trata-se de um feito
real. Esta teoria sustem que os fenómenos que ocorrem são causados por
gente que morreram na casa em outros tempo e que, por algum motivo
desconhecido, não podem descansar em paz. Com esta actividade o que
pretendem é de alguma maneira algum tipo de ajuda. Esta teoria não foi
provada e por isso é a menor credível de todas.


Seja pela razão que for, o certo é que as descrições
dos poltergeists reúnem umas características comuns. Algumas das
coisas que acontecem num caso de “espíritos ruidosos” são: Pancadas e
ruídos sem uma causa aparente; Os objectos ou móveis da casa se abrem
sem serem tocados por ninguém; Portas que se fecham à bruta como se de
uma corrente de ar se tratasse. Ou inclusive, portas que se abrem!!
Luzes que se apagam e se acendem… Todos estes feitos que não se podem
se explicar de uma maneira razoável e coerente.


As aparições de fenómenos poltergeist se remontam
durante quase toda a história. Já se ouve testemunhos destes fenómenos
desde do século XII. Apesar de naquela época se pensava que a culpa das
manifestações era do diabo e de outros demónios, assim como as bruxas e
os fantasmas dos mortos.


Os Poltergeists


Nova pesquisa científica que usa elementos do mundialmente famoso caso doPoltergeist de Enfield da mais um passo para provar conclusivamente a existência da atividade paranormal.

Uma pesquisa publicada no Journal of Society for Psychical Research concluiu que os ruídos registrados durante a atividade poltergeist em uma casa em Green Street no final de 1970 provavelmente não foram causados pela atividade humana normal.

As gravações, feitas entre 1977 e 1978, captaram uma série de acontecimentos inexplicáveis que atormentavam uma mãe e seus filhos - inclusive batidas nas paredes e móveis que se deslocavam.

Durante o ano de perturbações, casos de levitação e a presença de aparições também foram relatados.

Os eventos foram testemunhados pela familia, juntamente com agentes da polícia local, vizinhos e jornalistas, recebendo a atenção da mídia global.

As gravações pela primeira vez foram analisadas em detalhe, e os sons de batidas nas paredes e mobilia foram comparados com os mesmos sons recriados sob condições científicas. Os resultados mostraram que os ruídos inexplicáveis em Enfield não produziram padrões normais de onda sonora.

Guy Lyon Playfair - que passou dois anos investigando o caso na época, e contou os acontecimentos em um livro, congratulou-se com a pesquisa.

Ele disse: "Isto é absolutamente o maior avanço dos últimos 30 anos, e é facilmente reproduzível, como todas as provas científicas devem ser."

O autor e pesquisador acrescentou: "Ao fazer esta pesquisa, a ordem científica foi posta em uma área muito louca - a atividade poltergeist. Eu não acho que isso já foi feito antes."

A pesquisa foi conduzida pelo Dr. Barrie Colvin, que concluiu que os ruídos registrados como incidentes inexplicáveis de "atividade paranormal" podem ser claramente diferenciados por causa de suas propriedades acústicas anormais - que são evidentes quando analisadas.

O Dr. Colvin disse: "Há indícios de que as propriedades acústicas das duas classes de sons são diferentes e que esta técnica pode ser usada para diferenciar entre os sons de batidas normais e paranormais."

Questionado se acreditava que tal atividade poderia retornar à casa de Enfield, Playfair disse: "É extremamente improvável".

A casa da família Hodgson em Enfield, Norte de Londres: epicentro da atividade paranormal

"Quando a família saiu de férias fiquei na casa sozinho, esperando muito que algo acontecesse - mas não teve um rangido. Eu tentei bater e gritar com a coisa, mas nada. "

A última atividade na casa foi relatada em setembro de 1978. Mas nos 32 anos que se seguiram, o interesse no caso continuou intenso - especialmente porque existem extensas gravações de áudio da atividade, incluindo vozes gravadas. O caso foi objeto de numerosos documentários para a televisão.

Playfair acrescentou: "É aceito como um dos casos clássicos, havia muitas pessoas envolvidas, e eu acho que foi o primeiro, ou o segundo caso, que os investigadores estiveram desde o início e ficaram direto até o fim."

18/01/2011

o local mais assombrado do Brasil !!!

O Edifício Joelma de 25 andares foi um dos prédios mais importantes do centro de São Paulo no Brasil.


No manhã de 1 de Fevereiro de 1974 Sexta-feira por volta das 8:50, o edifício sofreu um incêndio que durou por mais de quatro horas resultando na morte de 189 pessoas e cerca de 345 feridos.


O Edifício Joelma foi então recuperado e renomeado para Condomínio Edifício Praça da Bandeira, mas continua a ser assombrado pelos fantasmas das pessoas que morreram naquele fatídico dia.


Consta no entanto que o local é carregado de uma estranha energia espiritual já antes do edifício Joelma ter sido ser construído em 1972.

Em 1948 existiu uma casa onde mais tarde viria a ser construído o edifício. Nessa casa morava com a sua mãe Benedita e as irmãs Cordélia e Maria Antonieta um professor de química orgânica chamado Paulo Camargo.

Edifício Joelma

Professor Paulo Camargo a tocar piano.


Paulo assassinou a tiro a mãe e as irmãs, lançando seguidamente os seus corpos a um poço que este mandara construir no quintal da casa, depois Paulo, já acompanhado pela polícia pediu para ir à casa de banho, onde se suicidou com um tiro no peito.

Edifício Joelma

Já acompanhado pela polícia o assassino pede para ir à casa de banho e suicida-se.


A polícia considerou duas hipóteses para o assassinato. A primeira seria que a família não aceitava a sua namorada. A segunda é que Paulo teria matado a sua família porque estes sofriam de uma doença e Paulo não queria ter que cuidar delas. A verdade é que o mistério de tamanha atrocidade nunca foi desvendado.

Edifício Joelma

Traseiras da casa onde se deram os crimes.

Edifício Joelma

Recuperação dos corpos deitados ao poço.


Os corpos forma resgatados do poço pelo corpo de bombeiros, só que um dos bombeiros viria também ele a ser vítima da maldição e morreu pouco tempo depois vítima de infecção cadavérica. Este caso abanou a população de São Paulo e ficou gravado na história como o caso do "Crime do Poço". Logo depois o lugar ganhou fama de estar assombrado.

Edifício Joelma

Corpos das vítimas depois de retiradas do poço. Os corpos estavam pendurados de cabeça para baixo com sacos na cabeça.

A casa viria a ser demolida anos mais tarde e em 1972 era inaugurado o Edifício Joelma, um prédio moderno de 25 andares construído exactamente por cima do mesmo terreno onde se situava a casa do "Crime do Poço". Devido ao crime que ali se dera, a numeração da rua foi modificada, mas a maldição permaneceu.


Quase dois anos depois de sua construção, o edifico era avassalado por um terrível incêndio causado por um curto-circuito no sistema de ar condicionado no 12º andar. Em pânico e sem terem para onde fugir, as pessoas começaram a dirigir-se aos andares superiores.

À medida que a temperatura aumentava vertiginosamente as pessoas suicidavam-se atirando-se do alto do edifício para fugir ao calor, 40 ao todo soube-se mais tarde.

Edifício Joelma

No combate às chamas, muita coisa falhou; faltou água nos carros do Corpo de Bombeiros, a escada extensível chegava apenas aos andares do meio, o edifício não tinha heliporto e as suas telhas de amianto suportadas por vigas de madeira fraca impediram os helicópteros de poisar.


Apesar de toda estrutura do prédio ser incombustível, todo o material de compartimentação e acabamento não era e não havia qualquer sistema de segurança contra incêndios, por isso o fogo rapidamente se propagou e ficou fora de controlo.


A maioria das pessoas que conseguiram chegar ao telhado conseguiu salvar-se pois abrigaram-se com as telhas de cimento amianto, as que não fizeram isso morreram sob os efeitos do intenso calor e fumo.

Edifício Joelma


Apesar de não recomendado, grande parte das 422 pessoas que se salvaram, escaparam pelos elevadores que conseguiram fazer descidas expressas pela habilidade dos ascensoristas e graças à demora do sistema eléctrico dos elevadores ser afectado pelas chamas.


No entanto as últimas treze pessoas que usaram o elevador para tentaram fugir aquele inferno foram encontradas carbonizados dentro do mesmo. Esses corpos nunca foram identificados sendo depois enterrados lado a lado no cemitério de São Paulo. Ainda hoje os fiéis quando vão ao cemitério costumam deitar água com um regador na campa dos treze. Segundo eles, como as vítimas morreram queimadas necessitam de água.


Cinco anos depois, foi realizado um filme baseado na tragédia do Edifício Joelma, mas mesmo durante as filmagens ocorreram vários fenómenos misteriosos.

Edifício Joelma

Capa do filme baseado nos factos do incendio no Joelma.

Ruídos estranhos eram ouvidos em locais onde não estava ninguém, aparições eram captadas pelas câmaras da equipa de filmagens e a mais caricata foi quando reveladas as fotografias da cena da morte das personagens; as fotos mostravam rostos de pessoas que não estavam nas filmagens.

Edifício Joelma

Aparição de um fantasma numa das cenas do filme "Joelma 23º Andar", baseado no incendio do Edifício Joelma.

Mesmo recuperado e com novo nome, os fantasmas continuam a vaguear pelo edifico nos dias de hoje e a tentativa das pessoas de se livrarem das assombrações tem sido em vão.

mistérios da longividade




li ching yun
O senhor da foto ao lado é
Li Ching Yun (ou Yuen), nascido na região de Kaihslen, província chinesa de Szechwan. Li Ching Yun foi um mestre taoísta, herbalista e praticante de Chi Kung (exercícios para o cultivo da energia). Algumas fontes dizem ainda que foi artista marcial e professor de artes marciais.

Segundo registros de documentos oficiais chineses, acredita-se que Li tenha morrido aos inacreditáveis256 anos.

Os obituários de 1933 publicados na revista norte-americana “Time” e no “The New York Times” relatam que Li Ching Yun “enterrou 23 esposas e teve 180 descendentes”.

A morte de Li aconteceu em 6 de maio de 1933, mas o seu nascimento é ainda um mistério que provavelmente nunca será desvendado (pelo menos não de modo irrefutável para as mentes ocidentais).

Segundo o obituário publicado no New York Times, o próprio Li afirmou que havia nascido em 1736 e que portanto, na data de sua morte, teria 197 anos. A história dos 256 anos surgiu com o chefe do departamento de Educação da Universidade Minkuo, o Professor Wu Chung-chien que disse ter encontrado registros mostrando que Li havia de fato nascido em 1677 e que o Governo Imperial Chinês havia congratulado-o tanto em seu aniversário de 150 anos, como no de 200 anos.